Segunda-feira, 5 de Setembro de 2005

Esclarecimento da Mega Patranha

Ainda a respeito da Noticia “Transporte para a festa do PSD facturado à câmara”.

No passado dia 25/08/2005, João, que, entre muitas outras coisas, rima com aldrabão e pagão, deu um esclarecimento nos jornais. E o que disse João? Simples e eficiente (o salientado em negrita é meu): “

O Presidente da Câmara Municipal de Chaves vem, por este meio, prestar o seguinte esclarecimento relativo à notícia publicada no jornal “Semanário Transmontano” de 19 de Agosto de 2005, sob o título “Transporte para a festa do PSD facturado à câmara”:
1- Reafirma-se a inexistência de qualquer procedimento prévio de contratação e de qualquer registo contabilístico nos serviços municipais relativos à factura referida na notícia.
2- Qualquer cidadão que o deseje pode confirmar estes factos junto da Autarquia ficando desde já, à disposição dos interessados, o acesso livre aos registos mencionados.
3- A Câmara Municipal vai promover e diligenciar junto das instituições competentes o esclarecimento total desta situação.
O Presidente da Câmara Municipal
(João Batista, Dr.)
” *

Dr. (doutor)
[homem com pretensões a esperto ou com presunções de sábio]; [doutor da mula ruça – mau doutor]; [doutor da igreja – designação dada a certos teólogos cujos escritos são reputados como repositório da verdadeira doutrina crista].

Todos sabemos, Dr. João Batista, como é a pratica seguida na recepção de documentos na sua autarquia:
Quando é recebida qualquer correspondência, na Câmara Municipal de Chaves, o funcionário do expediente geral marca-a com um carimbo em que consta a Data e Hora da recepção.
Carimbo1.jpg

Se o documento que é apresentado é para dar fé num qualquer assunto (como concurso ou oferta publica) é marcado com um carimbo de autenticação em que consta que o mesmo “Confere com o Original” e a data da recepção.
Alguns, como o exemplo, até levam um carimbo em duplicado (Com datas diferentes!...).
Carimbo3.jpg

Se o documento vai para “Despacho”, o carimbo é outro. Neste, consta o Numero e data.
Carimbo6.jpg

Temos ainda outro Carimbo, “REGISTO DE ENTRADA”.
Carimbo8.jpg

Como é sabido, todos estes carimbos, não mensionam o documento a que dizem respeito, podendo ser, FACILMENTE VICIADOS.

Veja-se como exemplo a Denuncia de documentos que desaparecem e são substituídos por outros com a mesma numeração:
- A Lista de Classificação nas Ofertas de Emprego que foi alterada.
- “Curriculum Vitae” de um candidato, em que o cartão de militante da JSD que foi substituído pela Carta de Condução!

Por esta e outras razoes, o exposto nos pontos 1 - “Reafirma-se a inexistência de qualquer registo contabilístico” e 2 - “Qualquer cidadão que o deseje pode confirmar estes factos junto da Autarquia”, do seu comunicado, não dão qualquer possibilidade de averiguação da Verdade ou mentira da denúncia feita sob o título “Transporte para a festa do PSD facturado à câmara”.

HÁ PECULATO, CORRUPÇÃO OU TRAFICO DE INFLUÊNCIAS EM CHAVES
?
Sempre que se fala em peculato, corrupção ou tráfico de influências, num determinado sector vem logo um representante corporativo exigir provas, e como os nossos corruptos são competentes (nalguma coisa eles haveriam de ser competentes) quem denuncia a corrupção o peculato ou o trafico de influencias, ainda corre o risco de passar por mentiroso, invejoso ou ser ameaçado.

O poder autárquico, no Município de Chaves, tem vindo a subverter a democracia portuguesa quer pelas práticas de gestão, quer pela multiplicação dos sinais de peculato, tráfico de influências ou corrupção cuja dimensão só torna ridículas as tentativas de o desmentir.

Concordo que o embuste é demasiado grosseiro para ser feito por uma Autarquia, que devia ser seria e honesta. Mas a verdade... é mesmo assim. Não poderia ser mais frontal a suspeição lançada sobre o poder local sobre peculato e o papel do financiamento ilícito dos partidos.

O presidente declara-se inocente e diz que vai “diligenciar junto das instituições competentes o esclarecimento total desta situação”! Sorrateira e manhosamente passa a responsabilidades para outros... descendo ao mais baixo nível de responsabilidade.

Como se sabe, nas situações em que a responsabilidade não é directa de alguém, acaba por ninguém ser responsável, funcionando o mecanismo de desculpabilização automática e colectiva.
Em vez de acusar os que coerentemente as denunciam, melhor seria exigir que elas terminassem e que os seus responsáveis, incluindo os responsáveis doutrinários e políticos, prestassem contas pelas mesmas.

Depois deste strip-tease, deste cair de máscaras, é preciso que se tirem todas as consequências do caso e se vençam os bloqueios corporativos para que a miséria moral dos comportamentos não fique impune, custe o que isso custar aos seus autores, cúmplices ou encobridores, para que as aparências da hipocrisia institucional não prevaleçam uma vez mais.
Não basta mandar Publicar Comunicados na Imprensa, Dr. João Batista. Vai ter de se esclarecer tudo e apurar responsabilidades políticas, profissionais e criminais, doa a quem doer, esteja por detrás ou pela frente quem estiver.
Está em causa, em suma, o normal funcionamento das instituições democráticas. Está em causa o Estado de Direito. E a Democracia.

Os Srs. João Batista e João Neves dariam óptimos humoristas, mas infelizmente são políticos, digo, caciques. Os dois parecem querer reeditar a dupla Sr. Feliz e Sr. Contente, mas em versão trágico-cómica.

É trágico porque é sobre este apodrecer continuado que está a ser construído um novo tipo de cidadania. Uma nova cidadania em que o herói é aquele que, apesar de não seguir padrões normais de comportamento, se consegue safar.

Tanta cagada enche demasiado as fossas e os maus cheiros propagam-se e poluem o ar que queremos respirar.

Eça dizia de um governo do passado que era uma nódoa, que não se limpava com benzeno; neste Município é pior pois não basta benzeno, com tanta piolhice é preciso recorrer ao DDT
publicado por Flaviense às 22:02
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Z a 10 de Setembro de 2005 às 01:19
Na realidade João Batista foi o pior presidente de Câmara que Chaves já teve. Além de nada fazer para o progresso da cidade conseguiu que ela regredisse no tempo, somos sem dúvida a cidade mais atrasada do País... Quatro anos de retrocesso é muito tempo... Tempo que dificilmente se poderá recuperar, face ao desenvolvimento frenético que as outras urbes têm. João Batista é o carrasco desta pobre cidade... deveria responder criminalmente em tribunal pelos danos que tem causado
à cidade.
Não merece outra oportunidade (eu até acreditei nele nas últimas eleições)
De Real a 6 de Setembro de 2005 às 22:17
Virá um dia uma noticia na imprensa sobre uns vencimentos pagos pela camara a uns "funcionários" que não trabalham na camara nem trabalham para a camara. Quanto à prática, já não é de hoje e alguns até foram dispensados pelo próprio presidente, outros estão impossibilitados porque estão a morar em Lisboa. Confrontado com as cópias dos recibos e com a realidade dos factos o Sr. Presidente aldrabão dirá: "Não tenho conhecimento e prometo averiguar o que se passou". HA NECESSIDADE DE PAGAR A QUEM FEZ OS CARTAZES DAS ULTIMAS ELEIÇÕES, NÃO É? E A QUEM ESTÁ A FAZER ESTES ... PERGUNTEM AO JOAO! No futuro serás lembrado porque fost’o maior aldrabão que existiu!
De atento a 6 de Setembro de 2005 às 21:55
"A Câmara Municipal vai promover e diligenciar junto das instituições competentes o esclarecimento total desta situação" O ALDRABÃO DO JB vai esclarecer a situação da mesma forma que esclareceu o uso de um telemóvel da Câmara para fazer campanha eleitoral. AINDA SE LEMBRAM? "Um telemóvel da Câmara Municipal de Chaves foi utilizado para fazer apelos ao voto no PSD no dia dedicado à reflexão, ... A violação desta regra é punida com pena de multa. Ao que foi possível apurar, o número de telemóvel da Câmara - estará atribuído a um funcionário do Gabinete de Apoio à Presidência. Confrontado com a situação, o presidente da Câmara Municipal de Chaves, o social-democrata João Batista, disse “não saber de nada”. E, garantindo que a ele não lhe tinha chegado qualquer mensagem, prometeu averiguar o que se passou. No entanto, admitiu que “é inegável que aquele número é da Câmara”.
É MENTIROSO COMPULSIVO
De Castro a 6 de Setembro de 2005 às 17:36
Realmente isso de apagar comentários de outros, não se percebe! Isto afinal é público, ou não? Falas dos erros da Cãmara, mas tu demosntras-te faccioso. Olha que isso é engraçado..
De Bota L a 6 de Setembro de 2005 às 00:55
Embora não discorde totalmente do anterior comentário, o bota la que assina não é o mesmo que costuma andar nestas coisas dos comentários. Haja respeito pelos Nicks, pelo menos podia fazer como o plagiador Flávios II, que acrescentou uns números ao Nick. Quanto à história da factura já toda a gente sabe que a história está mal contada e como as coisas funcionam, mas há muitos mais por essa câmara fora, algumas até bem legais pelo menos na aparência. Investigue o que se passa com as fiscalizações privadas, que agora parecem começar a ser moda na Câmara. Quem é quem que fiscaliza e quanto dinheiro está envolvido e depois espamtem-se!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Imagem do Dia

. «Gente sem escrúpulos»

. Imagem do Fim-de-Semana

. A DESAVENÇA

. O Póster do Día

. FALACIOSO IV

. O POSTER DA SEMANA

. HERESIA

. Exorcismo

. O POSTER DO DIA

.arquivos

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds